Bondade infantil: conheça 13 maneiras de incentivá-la

07/12/2016

Estimular a bondade infantil pode ajudar a criança a se tornar uma pessoa gentil e prestativa no futuro. As crianças precisam ser ensinadas desde cedo a serem pessoas generosas, altruístas e empáticas.

Quando as crianças começam a se relacionar com outras, seja um amiguinho ou um irmão, é natural que desenvolvam um sentimento de propriedade sobre suas coisas, seus brinquedos. Não podemos dizer que com isso eles sejam egoístas. É uma reação natural como sentir ciúmes. Ter algo que seja seu lhe dá segurança e por isso não querem dividir.

Para conseguir que as crianças sejam bondosas, é necessário educá-las pouco a pouco. Se os pais aprovarem seus pequenos esforços, estarão motivando-as a continuar com os atos generosos.

Por que incentivar a bondade entre as crianças?

A bondade é uma grande qualidade humana. A pessoa bondosa é amável, tem inclinação a fazer o bem aos outros e o faz com afeto, compreensão e respeito.

A primeira pessoa a ser beneficiada pela bondade é ela mesma. Fazer bem aos outros gera uma alegria enorme para quem exerce a bondade. Por isso a necessidade de ensinar o quanto antes às crianças o valor da bondade.

Benefícios de incentivar a bondade entre as crianças

Se uma criança é capaz de manter um ambiente de paz e não criar problemas gerados pelo egoísmo ou agressividade, será amada por todos e crescerá com boa autoestima. A criança aprende a construir a paz e vivê-la em bondade trará muitas dádivas em troca.

Como incentivar a bondade infantil?

Incentivar a bondade infantil não inclui apenas mostrar a coisa certa a se fazer, como também estimular o desenvolvimento de bons relacionamentos.

1-Dê o exemplo: as crianças aprendem a ter comportamentos éticos e morais observando o comportamento dos pais, professores e de outros adultos que elas respeitam. De nada adianta repetir cansativamente “você tem que compartilhar, dividir”, se não é dado exemplo de generosidade e desprendimento. O exemplo é a melhor forma de ensino. As crianças precisam ver que seus pais ajudam outros pais e prestam favores. Preste atenção em você mesmo. Você está se comportando da maneira honesta, ética e generosa que você deseja ver nos seus filhos?

 2-Crie oportunidades para que pratiquem gratidão: encoraje as crianças a expressarem gratidão, como obrigada pela ida ao parquinho, obrigada por aquela comidinha especial, obrigada por ter me ajudado com a tarefa de casa.

3-Fique de olho nas emoções destrutivas: ensinar as crianças a identificar o sentimento negativo e a resolvê-lo internamente de uma forma positiva e construtiva, vai ajudá-las a serem pessoas bondosas e equilibradas.

4-Ensine o valor do esforço e colaboração: as crianças são capazes de colaborar e ficam muito animadas com isso. Então, sempre que possível, deixe-as cooperarem com as tarefas e ensine a elas que todo esforço tem sua recompensa.

5- Mostre como resolver o problema: ensine como resolver seus problemas, sempre pensando quais as consequências das suas  atitudes para os outros. Por exemplo: se quiser desistir de alguma atividade em grupo, encoraje-a a identificar a razão do problema, pensar em uma solução, pensar o quanto essa solução afetará o resto do grupo e decidir se desistir realmente é a melhor saída para todos.

6-Convença as crianças a serem corretas e doadoras com os demais: por exemplo, quando se compra um chocolate, é importante que os pais dividam entre todos da família. “Um pedacinho para o papai, para a mamãe, para a vovó e para você”.

7- Ensine as crianças a diferenciarem que existem coisas que são de todos: mostre a elas que a televisão, a comida, as cadeiras, por exemplo, são compartilhados por toda a família, em contrapartida, a cama, as roupas e os perfumes são objetos de uso pessoal, portanto, só elas têm direitos sobre. É importante deixar clara essa diferença.

8- Brinque com elas: através do jogo, as crianças aprendem a ceder, a esperar a vez, a colocar-se no lugar do outro.

9-Deixe que sintam que são compreendidas: é necessário “escutar” os sentimentos das crianças. Se para elas é difícil compartilhar, diga que entende que é difícil, mas que dividir é muito bom. As crianças devem aprender a trocar, mas não por obrigação ou imposição.

10-Presenteie as crianças com sorrisos e carinho: não é somente compartilhar as coisas que faz com que se sintam felizes. Uma demonstração de afeto e de carinho também tem seus benefícios.

11-Viva num ambiente de participação e serviço aos demais: Filhos que vêem os pais exercendo trabalho voluntário para alguma entidade são influenciados a fazerem o mesmo.

12-Identifique as necessidades dos outros: por exemplo, se o pai precisa escrever alguma mensagem, mas não encontra um lápis ou uma caneta para fazê-lo, peça à criança que ajude a encontrar um desses objetos. Ela se sentirá útil.

13-Não critique: as crianças jamais devem se sentir criticadas por não conseguir dividir, seja tempo ou brinquedos. Os pais, assim como os educadores, não devem recriminá-las. Frases como “você é má” ou “você é egoísta”, não as ajudarão a serem bondosas.

Lembre-se:

A bondade infantil pode ser estimulada por meio de ações que podem acontecer tanto no período escolar, na Educação Infantil, ou dentro de casa, com os pais.

Para conseguir que as crianças saibam o que é bondade, o exemplo é a melhor ferramenta. O que o adulto faz diz mais que muitas palavras. E seu efeito será mais imediato e mais profundo se esse adulto realiza ações que revelam comportamentos de bondade, como trabalhos voluntários, por exemplo.

As crianças devem aprender que o melhor é ajudar, compreender e cooperar, ao invés de agredir, arrancar ou maltratar. Mas como?

– aprendendo a cuidar da sua casa e recolhendo seus brinquedos após brincar, a mesa depois de comer, a roupa suja;

– ajudando seus pais nas tarefas de casa, arrumando a cama, por exemplo;

– abrindo a porta para um ancião ou uma pessoa com deficiência;

-cuidando e dando bons conselhos aos irmãos pequenos;

-colaborando com sua professora na sala de aula;

– dando ou emprestando alguns objetos seus aos outros e aos que nada tem ou levando roupas usadas a alguma instituição junto com seus pais.

 Incentivar a bondade infantil pode fazer das crianças grandes profissionais de sucesso no mercado de trabalho, socialmente conscientes e melhores colaboradores.

Quer uma Educação de qualidade para seu filho e que ainda o estimule a ser uma criança bondosa?

Então não perca tempo e matricule-o já no colégio FADMINAS.

bondade infantil